De peito aberto

21:00



Quem me dera ter você em meus braços, após perdoar os meus erros passados e de peito aberto me aceitar de volta. Eu prometi que enquanto houver amor, haverá nós e farei o possível para que sejamos felizes. Já arrumei a minha bagunça emocional e agora todo o meu coração é para você. Tudo bem se demorar, não vem correndo não porque ainda temos todo o tempo do mundo pra nós e se houver tempo ruim eu me transformo em felicidade pra combater isso de maldade e aflorar o amor. Se puder cumprir um capricho, vem de início tirar o gosto amargo da saudade e afrouxa esse nó no meu peito por medo de te perder. Fala bem baixinho que sim, enquanto eu grito para o mundo o quanto amo e quero você.

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Muito bom... Você tem talento, garota. Continue colocando a alma em palavras, você é boa nisso.

    ResponderExcluir