Estranhamente solitário

13:13



Gosto do desarrumado, da sensação aconchegante que uma cama bagunçada me trás. Do conforto estranhamente solitário que esta me proporciona; entre as montanhas bagunçadas de tecidos quentes e amarrotados, emaranhados de sonhos em travesseiros, aos montes; seus quatro ou cinco companheiros noturnos. Do cheiro do café forte pela casa, gosto do gosto estranho quando doce demais, forte demais, quente demais. Dos cheiros de perfumes e óleos que marcam a vinda e saída de alguém, a toalha molhada e mais lençóis quentes e amarrotados. Do adormecer ao espreguiçar matinal; do silêncio, da quietude e serenidade de um dia perfeitamente calmo. De poder viver em paz, de me sentir feliz com isso, e sorrir.

Gosto do desarrumado, da sensação aconchegante que...  



Você também pode gostar

0 comentários