SOS desapego!

22:35


Paixão repentina, me faz prender a respiração. Perder o fio da meada, a linha do raciocínio.
"Não vou me apegar, não vou me apaixonar." - Já virou meu mantra, repito todos os dias, o tempo todo, até ele chegar. Tá virando caso sério, preciso de uma sessão de desapego ur-gen-te! Três copos de caipirinha e uma dose de tequila, no meu bar favorito, com direito a música ao vivo e rir com os amigos. Isso resolveria o meu problema. Praticar o desapego, antes de me jogar de cabeça como sempre e me deparar com uma relação rasa.
Definitivamente, eu não esperava por isso, por ele. Não na minha atual situação de liberdade. Um pássaro que viveu preso, finalmente sai da gaiola e pega voo.
Já arrumei mil desculpas para não me apaixonar, intervenho com faculdade, trabalho, distância, família... Qualquer coisa que diga "não dá por isso aqui e não porquê eu sou covarde". É a realidade, a covardia me consome e eu recuo, eu sumo, eu me transformo em pedra, para não me transformar em lágrimas.

Você também pode gostar

0 comentários