E se não for o suficiente?

13:28


(você deveria ler ao som de Give Me Love)

   Você olha pra aquela pessoa ali parada na sua frente e tem certeza: É AMOR. Você não tem dúvidas daquilo que sente, não se questiona disso, não ousa por em dúvida suas convicções sentimentais.  
Acontece, meu caro amigo, que às vezes não se trata de amor, não se trata apenas de amor. Aí você vai olhar pra mim e perguntar: mas se não se trata de amor do que mais é que vai se tratar? Eu te respondo: se trata de todo o resto.  
Amar é ótimo, amar é preciso, sem amor você não vai chegar a lugar nenhum, mas só com amor você também não vai ir muito longe. A verdade é que você pode amar muito alguém, mas chega uma hora que só amor não é o suficiente. Amor precisa vir acompanhado de tantas outras coisas, precisa ser um combo, precisa ser completo pra poder completar a você e outra pessoa. 
Chega uma hora que você percebe que além de amar, te falta sentir, te falta suspirar, te faltam os sonhos, te falta caminhar na mesma direção. E isso, mesmo amando você não vai conseguir assim do nada. 
A vida é feita de escolhas, meu amigo; você pode escolher amar alguém e viver apenas disso, mas acredite, há muito mais do que isso. Eu espero que você não escolha viver sufocado, eu espero que você não tenha medo de seguir em frente por receio de perder aquilo que tem, eu espero que você ame o suficiente e se não for que você perceba isso a tempo. 
Já cansei de ouvir histórias de casais que passaram uma vida juntos, havia amor, era inegável, mas foi uma vida infeliz. Não estou aqui para destruir os contos de fadas e acabar com as histórias felizes de ninguém, acredito que existem pessoas que foram feitas umas paras as outras, meus pais estão juntos há 27 anos e muito felizes, existe amor, mas existe todo o resto. 
Antes de amar alguém você precisa organizar os seus sonhos, precisa saber o que quer, para onde vai, o que você quer. E aí falando desse jeito, parece até que já dá pra ouvir aquela frase chata e clichê: "eu quero a calma de um amor tranquilo"; ERRADO, eu quero mais é um amor que me tire o fôlego, que balance as minhas estruturas, que me tire do chão, que bagunce a minha vida, mas que segure a minha mão e me ajude a arrumar a bagunça toda depois, pra poder bagunçar de novo.  
Não tenho paciência pra gente acomodada, quero do meu lado um amor que cresça, que esteja em constante mutação, e se um dia não for mais o suficiente, eu vou chorar, vai doer, mas vai passar. Feliz daquele que sabe o valor de todo resto quando o amor já não é mais suficiente... 



Você também pode gostar

0 comentários