"Apenas viva bem. Apenas viva."

23:30

Como eu era antes de você

Autora: Jojo Moyes


Segundo escrito no livro "1. Ficção inglesa.", ao meu ver deveriam criar um gênero para obras desse tipo: coração dolorido. 

Não tinha ido em busca desse livro em específico quando entrei na livraria dia 26/01/2016 - vocês me perdoem se essa for uma resenha um pouco mais literal e dramática, é o efeito do livro que ainda está em mim. Na verdade, procurava um presente e acabei, depois das recomendações de uma amiga, levando ele. Eu estava relendo a saga de Harry Potter e devorei A Pedra Filosofal em poucas horas, aproveitando uma viagem interestadual de ônibus de 5 horas, para poder ler Como eu era antes de você

A primeira coisa que pensei, quando peguei o livro e ouvi as recomendações, foi em fazer anotações, treinar resenhas; não esperava que seria totalmente tomada pelo livro. Quanto mais eu lia, mais eu queria ler - o que é maravilhoso, certo?. A leitura é fácil e me prendeu rapidamente. Fiquei apaixonada pela história e pensando que ótima resenha aquilo daria. Ao terminar fiquei encarando o teto por alguns longos minutos (talvez, e só talvez, algumas lágrimas rolaram pelo meu rosto algumas vezes durante a leitura). É o tipo de livro que abala suas estruturas. 

A história é contada, em sua maior parte, por Louisa Clark - personagem excepcional - e você precisa se esforçar bastante para não formar uma opinião injusta acerca de Will Traynor - um maravilhoso personagem, intrigante, de uma personalidade forte e um humor  quase inabalável. Há capítulos descritos por outros personagens, como por exemplo o capítulo 8 em que Camilla Traynor, mãe de Will, fala um pouco sob o seu ponto de vista. E, claro, o prólogo, que já te faz começar um livro com uma certa dor no peito. 

Eu tive um carinho muito especial pelos personagens, tentei entender até os que eu não concordava nem um pouco, ver pelo lado deles. Acima de tudo, me coloquei no lugar de Will para não ter aquela opinião injusta que citei acima. A autora amarrou bem os nós da história e tudo pode ser entendido perfeitamente ao prestar atenção. 

Nota: 5/5. 

Claro que, com uma obra tão boa, teremos a continuação e o filme de Como eu era antes de você. 
Se ainda não leu, ficou claro que eu recomendo. Mas cuidado com o nível de depressão pós-término da leitura que dá. 
Estou aguardando ansiosamente pelas obras futuras. 


Citações do livro:

[referindo-se aos olhos de Will] "Eles levavam o olhar vazio de alguém que está sempre alguns passos afastados do mundo a seu redor."

"Existem horas normais e horas inúteis, nas quais o tempo para e escorre e a vida - a vida real - parece distante." 

"Ele parecia ter um imenso mundo interior sobre o qual não me dava qualquer pista."

Você também pode gostar

0 comentários